Ter Amigos, A importância da amizade

“Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir, porque amigo não se pede, não se compra nem se vende. Amigo a gente sente!” (Isabel Machado).

O apoio de uma amizade neste mundo “mais que moderno” torna-se fonte de segurança externa como também apoio psicológico

Entende-se por amizade uma relação íntima entre duas pessoas, e essa relação se realiza espontaneamente, tendo como característica um forte componente afetivo.  O encontro da amizade é entendido como um relacionamento de confiança entre as pessoas. Normalmente, as duas pessoas são beneficiadas na amizade, nela estão envolvidos valores éticos, sociais, afetivos e morais.

A amizade dentro de uma perspectiva científica é compreendida como uma importante fonte de felicidade e bem-estar. Ela proporciona o apoio social, o compartilhamento de experiências, interesses, memórias, pensamentos, sentimentos e emoções.

Historicamente, o ser humano sempre necessitou do contato social. Quando se viam desprotegidos dentro do ambiente, homens e a mulheres buscavam o contato coletivo, pretendendo se proteger dos muitos perigos externos. Eles percebiam que sozinhos teriam mais probabilidade de morrer. Nesse sentido, o contato com outros sempre trouxe a perspectiva de apoio e proteção.

Assim, desde muito cedo, está claro para a humanidade que não somos seres solitários, somos, antes, sociais, pessoas que necessitam constantemente do outro, e assim somos mais felizes.

Na amizade, vivemos uma dimensão muito importante, que é constitutiva do ser: a afetividade, na qual, podemos manifestar e experimentar o amor, o carinho e muitos sentimentos e comportamentos que nos tornam mais humanos. O apoio de uma amizade, neste mundo “mais que moderno”, é muito importante, pois se tornou fonte de segurança externa como também apoio psicológico.

Quando temos alguém para confiar os nossos segredos, sonhos, dificuldades pessoais e problemas de vários gêneros, não nos sentimos sozinhos no mundo. O acolhimento de um outro nos faz acreditar que somos importantes, portanto, as dificuldades, quando compartilhadas, tornam-se menores, minimizadas e assim podemos ver saídas, ter esperança.

Algumas pesquisas têm demonstrado que quando a pessoa que tem amigo ou amigos apresentam menor propensão ao consumo de cigarros e álcool, como também menor chance para desencadear uma depressão ou mesmo algumas doenças físicas.

O amigo pode ajudar o outro na manutenção de uma mudança de vida, como também pode mobilizá-lo para outras. As relações de amizade permitem ao indivíduo o aprendizado de habilidades sociais ao longo de todo o ciclo vital ( infância, vida adulta e velhice). Em cada momento da nossa vida experimentamos a amizade de uma forma específica, e ela é valiosa para o nosso amadurecimento pessoal nessas etapas. Se, porventura, percebermos que temos dificuldades para ter amigos, perceberemos também que o ativismo diário tem nos distanciado dessa forma íntima e importante de relacionamento, ou alguma experiência negativa nos fez desacreditar. É tempo de voltar a abrir-nos para o encontro com um amigo, pois ele é uma riqueza para nossa vida.

O mundo globalizado recusa a importância da amizade e empurra as pessoas a pensar apenas em si mesmas, com objetivo de trabalhar para consumir e competir sem tréguas no ambiente de trabalho e ainda a desacreditar nas relações comunitárias.

Por isso, tem muita gente que não confia nos sentimentos de amizade, já que foram vítimas do “amigo da onça”, que é a pessoa que se mostra amiga e, ao mesmo tempo, alguém em que não se pode confiar, pois é um indivíduo falso, que atraiçoa as amizades. O “amigo da onça” é uma figura corriqueira em nossa sociedade líquida.

O termo “amigo da onça” surgiu com o cartunista Péricles Maranhão, para indicar uma pessoa cafajeste e debochada. O personagem tornou-se popular, e o conceito espalhou-se pelo País. Hoje temos os amigos virtuais, que mal se conhecem e gente com intensões dúbias. São tipos de amizades efêmeras que existem somente como um meio para se chegar a um fim.

Segundo o filósofo Aristóteles, os homens maus têm amizades de acordo com o seu prazer e utilidade, e nunca terão uma amizade perfeita. Mas os homens bons estabelecem amizades em todos os aspectos positivos, com exigências invulneráveis as intrigas e mentiras.  

Neste mundo de incertezas, a amizade é, pois, uma virtude muito necessária à vida. Por isso, não podemos perder de vista que a amizade são os laços entre as pessoas que têm sentimentos de lealdade, proteção, intimidade, reciprocidade, ajuda mútua, compreensão e confiança.

Muitos dizem que isso é utópico. Porém, as relações de amizades são vitais para nossa saúde mental, pois os verdadeiros amigos estão sempre juntos, são confidentes e cúmplices, compartilhando uns com os outros as suas ideias, situações da vida, informações e também para dividir sentimentos e momentos bons ou ruins.

A amizade não precisa acontecer com pessoas justamente iguais, com os mesmos gostos e vontades, e em certos casos é exatamente esse o fato que as une. Ela pode existir entre homens e mulheres, irmãos, namorados, maridos, parentes e pessoas com diferentes vínculos.

Portanto, mesmo que tenhamos riqueza, saúde e poder, ainda assim, não será suficiente para nossa realização plena, porque nos faltará a indispensável amizade, que suporta as diferenças, instabilidades e surpresas que vêm do outro. Diferenças e divergências compõem as amizades indissoluvelmente.

Quando se fala de amizade hoje em dia, nota-se que a maioria de pessoas tem dificuldade em criar amizades por falta de confiança. As pessoas estão totalmente envolvidas num sentimento de medo de se entregar a amizade, dando vista aos grandes números de vigaristas que se dão de amigos enquanto tem algo para ganhar.

Uma boa noticia é que ainda existem amigos verdadeiros, e o motivo que os une vai alem de interesses seja de que natureza for, então o que poderia motivar alguém de ter amizade sincera? Uma amizade que mesmo na tristeza não terá duvidas de ser amizade.

Esta motivação só poderia vir de alguém que realmente nos quer bem, não é? E a motivação que une as pessoas numa amizade verdadeira, é fazer parte do Reino de Deus. Quando se fala em amizade cristã tudo fica diferente. Quem tem Jesus no coração tem uns amigos totalmente diferentes e esta diferença não vem de nós e sim do amor de Deus que esta dentro de nós.

Amigo não é só aquele que te levanta mais sim aquele que não te deixa cair. Aprendemos numa das lições passadas que Deus nos criou seres sociais, devemos buscar os relacionamentos uns com outros assim como aprendemos na palavra de Deus em Atos 14.21-22: E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, e Icónio e Antioquia,
22 Confirmando os ânimos dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé, pois que por muitas tribulações nos importa entrar no reino de Deus.

A nossa vida não será só um mar de rosas alem das felicidades teremos de enfrentar provações, tribulações e por isso e importante ter amigos para nos ajudar uns aos outros e lembrar sempre que nos somos a grande FAMILIA DE DEUS:Efésios 2.19: Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus;

Blogs Relacionados

Felicidade

Publicado Por : Admin Tuarede on Mar 18 , 20 10:54 PM

Tempos de Cozedura de Vegetais e Legumes

Publicado Por : Patricia Faria on Nov 25 , 17 04:24 PM

CAMINHOS NOBRES PARA UMA VIDA PLENA SEGUNDO BUDA

Publicado Por : Ana Matos on Nov 27 , 16 05:46 PM
Obrigado